Tadeu foi a empresa responsável pela concepção e montagem do cenário para o evento, onde se estabeleceram mais de 2.500 módulos de Led para configurar cerca de 1.300 metros quadrados de exposições. Dois elementos fundamentais para a configuração em cena, em espiral e a esfera, que trouxe uma imagem renovada para todo o show, também foram fabricados.

Há 12 anos, MADIS mais importante evento musical na América Latina foi responsável pela produção teatral do Festival de Viña del Mar, celebrada no Chile, ficando que é renovado a cada ano e apresentar um show mais inovador com a mais alta tecnologia.

Na Quinta Vergara, lugar onde os eventos ocorrem mais 2.500 módulos de Led, foram instalados permitindo que você monte cerca de 1.300 metros quadrados de exposições. Dois elementos fundamentais para a configuração em cena, em espiral e a esfera, que conseguiu entregar uma imagem renovada para todo o show, também foram fabricados.

A esfera, instalada no centro do palco, é a maior inovação tecnológica. É um objeto que pesa mais de 4 toneladas e tem 4,5 metros de altura. Além disso, possui telas, transformando manobras e mais de 50 motores variáveis que lhe dá a possibilidade para cima ou para baixo em 30 segundos. Desta forma, o objeto pode deitar no chão, acompanhar a artista, girar 360° ou, mesmo, para disparar raios de luz, graças a sua iluminação poderosa que transforma o centro de poder do show.

Por sua parte, espiral que rodeia a área pretende gerar uma conexão de energia direta, sinta-se ao público que faz parte do show. "Ocorreu-me fazer uma espiral que começa onde é pública, chega, percorre o cenário e sobe até o infinito", apresenta a Madis encenador e cenógrafo do Festival, Marcelo Rojas.

Este elemento de tecnologia é composto por uma passarela de que telas de Led e fitas digitais nas laterais que, além de turnês ao redor da espiral, proporciona um pulso e dinamismo, verificando cada detalhe da Mise en scène e simulando uma constante movimento.

Competências visuais infra-estrutura folk e internacional, também foram desenvolvidos pela Madis, onde o conceito de cada canção foi refletido com conteúdo visual, oferecendo as mesmas sensações que os músicos participantes queriam entregar .

É o caso do representante do México, participante na competição internacional e vencedor da gaivota prata como melhor intérprete, Jass Reyes, que se referiu a isto que mostrou mais de 1.300 metros quadrados de telas e efeitos que melhoravam sua apresentação: "quando eu escrevi 'Céu em chamas', desenvolvido a letra de um mundo de fogo que imaginei em tons de vermelho, amarelo e negro. Quando vi o Visual... senti que a Madis tinha entendido o conceito e o que eu queria escrever. Crie uma atmosfera de música que fazem as pessoas neste mundo também".

Em termos de efeitos visuais corporativos, foram mapeados para cada exibição de acordo com a posição e tamanho, que gerencia as imagens de projetos são integrados no palco e no show, utilizando peças fabricadas especificamente para cada vez.

O conteúdo de elementos visuais e gráficos emitidos efeitos em 2D e 3D que com música e sensações diferentes, animado, excitado, motivado e espantado do começo ao fim para o público.

Por estas razões, o cenógrafo Marcelo Rojas, disse que "cada vez temos mais pessoas de especialista, laboratórios e uma boa gestão da tecnologia que nos permite ter uma esfera de 5 metros de altura, telas curvas, variáveis motores, sistema de turnos e máquinas que permita trabalhar com imagens de até 7 mil".


Você gostou deste artigo?

Assine a nossa feed RSS e você não vai perder nada.

outros artigos
por • 15 Mar, 2017
• Seção: Exibição, Eventos, iluminação, produção