"Energia para o futuro" no tema da Expo apresentará dentro de uma nota explicativa mural digital e seu espaço central será concebido como uma grande praça que vai abrigar três casas, cada um com uma instalação audiovisual relacionados com soluções energia sustentável.

O pavilhão de Espanha na exposição internacional em 2017 Astana (Cazaquistão), cujo desenho e implementação tem sido feito por design e produções de poderes)APD) ao lado de Arquitetos de fradeVocê terá uma área de 868 metros quadrados e vão ter diferentes tipos de recursos audiovisuais focados na sustentabilidade e energias renováveis.

Enquadrado no tema da Expo 'Energia para o futuro', vai mostrar o passado, presente e futuro da exploração dos recursos naturais em Espanha, bem como a necessidade de tratar o planeta e suas fontes de energia sustentável e responsável.

O pavilhão é uma vitrine do que mostram o papel da Espanha no desenvolvimento de energias renováveis nas últimas décadas e o seu papel pioneiro da investigação, desenvolvimento e implementação de captação dos mais relevantes sistemas de energia limpa : eólica, fotovoltaica e solar térmica. As primeiras usinas de energia solar, com base em sistemas cilíndricos parabólicos, ambas as torres de concentração têm sua origem na plataforma solar de Almería e cristalizam-se em primeiras plantas comerciais do mundo com base nesta tecnologia, instalado na Andaluzia.

Coordenado pelo Ação Cultural de espanhol (AC/E), organismo público responsável pela gestão da presença da Espanha na exposição universal e internacional deste pavilhão apresentará um design criativo, conceitual, evocativo e metafórico na sua forma e divulgative e informativo em seu plano. Seu índice de exposição incluirá audiovisual imersivo, sensorial e sincronizado.

Dentro, um mural explicativo e um audiovisual dá as boas vindas visitantes, fornecendo uma breve apresentação do país com projetos de energia renovável, desenvolvidos em todo o mundo. O espaço central é concebido como uma grande praça que vai abrigar três casas, cada um com uma instalação audiovisual relacionados às soluções de energia sustentável.

O pavilhão, que deverá atrair mais de 3 milhões de visitantes, foi apresentada em 25 de abril pelos ministros dos negócios estrangeiros e cooperação, Alfonso Dastis e energia, turismo e Agenda Digital, Álvaro Nadal, juntamente com Fernando Benzo, Comissário do Bandeira da Espanha e presidente da ação Cultural espanhol (AC/E).

Cidade de Astana da expo

O Bureau Internacional de exposições)BIE) nomeado a 22 de novembro de 2012 para Astana (Cazaquistão) como cidade responsável pela organização da exposição internacional que se realiza de 10 de junho a 10 de setembro de 2017. Reunirá 130 participantes oficiais (112 Estados e 18 organizações internacionais) a fim de promulgar uma transformação do atual modelo de energia para um mais sustentável, eficiente e diversificada, bem como atrair investimento e tecnologia Estrangeiros e, assim, contribuir para os objectivos da Agenda de desenvolvimento sustentável (UN ODS).

A área dedicada à Expo tem 250.000 metros quadrados dentro de uma área maior de 1.490.000 metros quadrados, onde os edifícios necessários e infra-estrutura de apoio estão localizados. A Expo terá 14 pavilhões internacionais, 2 pavilhões de empresas, 2 pavilhões temáticos, o pavilhão chamado área de melhores práticas, 3 pavilhões comerciais, o pavilhão do Cazaquistão, um auditório, um centro de arte e o pavilhão de energia.


Você gostou deste artigo?

Assine a nossa feed RSS e você não vai perder nada.

outros artigos ,
por • 3 May, 2017
• Seção: Exibição, Eventos